Posts Tagged ‘Google’

Hearbleed (from http://heartbleed.com)2014 foi um ano de mudança. A Tecnologia, Privacidade e Segurança de Informação fizeram vezes sem conta as primeiras páginas dos jornais e, pela primeira nas casas de muitos utilizadores finais de tecnologia, discutiram-se assuntos antes considerados aborrecidos e sem interesse.

Utilizando como base a cronologia bem compilada pela ZDNet, eis os principais acontecimentos de 2014 (pode aceder à primeira parte, aqui):

Abril


Brendan Eich renuncia como CEO da Mozilla
Heartbleed Bug ameaça a Internet
Diversos Governos sugerem o abandono do Internet Explorer devido a falha de segurança

Maio


Apple compra a Beats por $3.2 mil milhões
Apple vs. Samsung, parte n

Junho


WWDC 2014: a Apple revela o iOS 8 e o Swift
Verizon ameaça a Netflix por não prestar um bom serviço
Google lança o preview do Android L preview para dispositivos Nexus

Para mais informação sobre as empresas, personalidades e tecnologias citadas (visitar a nova secção do blog: Empresas, Personalidades e Tecnologias).

Anúncios

2014 foi um ano de mudança. A Tecnologia, Privacidade e Segurança de Informação fizeram vezes sem conta as primeiras páginas dos jornais e, pela primeira nas casas de muitos utilizadores finais de tecnologia, discutiram-se assuntos antes considerados aborrecidos e sem interesse.

Utilizando como base a cronologia bem compilada pela ZDNet, eis os principais acontecimentos de 2014:

Janeiro


A Google compra a Nest por $3.2 mil milhões
Obama propõe uma reforma na NSA
Lenovo compra, por $2.91 mil milhões, o negócio móvel da Google

Fevereiro


A Microsoft nomeia Satya Nadella como CEO
Mt. Gox fecha negócio de bitcoin e abre falência
Comcast mostra interesse na compra da Time Warner Cable (por $45.2 mil milhões)

Março


A Microsoft lança o Office para iPad
Box quer aventurar-se na bolsa
Encontrado o homem por trás da Bitcoin?


Para mais informação sobre as empresas, personalidades e tecnologias citadas (visitar a nova secção do blog: Empresas, Personalidades e Tecnologias).

Google ChromeOs olhos estavam postos na competição que teve lugar na conferência CanSecWest , em Vancouver, na British Columbia, durante os dis 7, 8 e 9 de Março. Objectivo: comprometer a segurança dos quatro maiores browsers (Microsoft Internet Explorer, Apple Safari, Google Chrome e Mozilla Firefox), nas suas últimas versões, full patched, a correrem também em actualizados Windows 7 e Lion. Os prémios são aliciantes e a Google anunciou prémios adicionais para o seu super seguro browser. Resultado, foi o primeiro a sucumbir, apenas ao fim de 5 minutos (execução total de código e libertação da sandbox). Com ele caíram depois o Microsoft Internet Explorer (Bypass do Protective Mode e execução total de código) e o Mozilla Firefox (execução de código). Sem nenhum 0 day exploit, apenas o Apple Safari. Quando escolherem um browser em que a segurança seja um factor decisivo, estes resultados podem ajudar-vos a fazer a escolha acertada…

A República Chega é mais um dos países a impedir a Google de obter imagens para o seu serviço Street View. Depois de a Alemanha ter solicitado há uns meses uma auditoria aos dados recolhidos, prosseguem investigações na França e Austrália. A empresa tem ainda de dar satisfações perante a justiça na Espanha e nos EUA.

Nicholas J. Percoco e Christian Papathanasiou anunciaram uma demonstração do novo kernel-level rootkit para o Android, o SO da Google, a ter lugar na próxima DEF CON 18 Hacking Conference.

GoogleO Financial Times noticia que a Google desaconselha aos seus colaboradores a utilização do Windows em detrimento do Mac OS e Linux, por razões de segurança, embora alguns especialistas estranhem esta decisão interna.

De acordo com a mesma notícia, a instalação do Windows requer autorização do CIO da empresa e a sua manutenção uma elevada autorização.

Muitos litros de tinta e muitos milhares de píxeis foram gastos nas últimas semanas a falar sobre o Google, o Facebook e o modo como a privacidade dos utilizadores é encarada pelas referidas empresas. Já em posts anteriores este assunto foi referido, mas a polémica continua (por exemplo no The Economist) e não fica mal fazer um resumo dos principais problemas.

A Google diz que recolheu durante anos informações sobre redes Wireless enquanto os seus carros fotografavam as ruas para o seu projecto Street View. Só depois da Alemanha ter insistido é que a Google disse exactamente que informação recolheu e pediu desculpa por ter recolhido informação adicional. Dizem, foi um lapso inadvertido…

A Facebook alterou as suas políticas de privacidade, impondo aos seus utilizadores o princípio de que eles querem, por defeito, mostrar as suas informações pessoais, quando as boas práticas indicam o contrário. É certo que os utilizadores podem alterar os parâmetros referentes à privacidade, mas qualquer utilizador que o tenha já feito, sabe a dor de cabeça que pode implicar. Simplicidade e alteração desta regra é o que se pretende, e foram já vários os reguladores mundiais que solicitaram as alterações.